07 outubro, 2009

DAVI, o mentiroso & DOEGUE, o fofoqueiro

A Mentira de Davi — “Naquele dia, quando vi Doegue lá, eu sabia que ele não deixaria de contar tudo a Saul. Assim, eu sou culpado da morte de todos...”, reconheceu Davi em 1 Sm 22:22.

Davi, fugindo da perseguição do rei Saul (1Sm 19:10-11), chega a um lugarejo chamado Nobe (1Sm 21:1) onde viviam sacerdotes e pediu pão (1Sm 21:3) e uma espada (1Sm 8). Davi mente ao sacerdote Aimeleque dizendo que estava ali a mando do rei Saul (1Sm 21:1 e 8). Aimeleque acreditando na mentira de Davi, atende ao seu pedido. A mentira de Davi coloca Aimeleque e toda a população de Nobe como alvo da ira de um rei ensandecido pelo ciúme e pela raiva (1Sm 18:6-16).

A fofoca de Doegue — “Acontece que Doegue, o edomita, que era o chefe dos pastores de Saul, estava ali naquele dia porque tinha de cumprir um dever religioso” (1 Sm 21:7). E ele então ao encontrar-se com Saul e o grupo que procurava por Davi diz: “Eu vi quando Davi foi falar com Aimeleque... em Nobe, e como Aimeleque, a pedido dele, consultou ao Senhor, e lhe fez provisões, e lhe deu a espada de Golias, o filisteu” (1 Sm 22:9-10). A fococa pode até ser sobre algo verdadeiro, mas a verdade dita sem amor é tão do diabo quanto a mentira.

Aonde mentira, fofoca, alienação, omissão e insanidade levam...
Saul manda buscar Aimeleque e o acusar de traição: “Por que conspiraste contra mim, tu e Davi?” (1Sm 22:13). Aimeleque tenta de-fender-se acerca da acusação de traição: “o teu servo de nada soube de tudo isso, nem muito nem pouco” (1Sm 22:15). Ou seja, ele não sa-bia de nada; era um completo alienado. Mas o rei enraivecido depois da fofoca feita por Doegue já havia decidido crer na traição e definido o castigo: “morrerás, tu e toda a casa de teu pai”.

Como os militares que acompanhavam o rei Saul não aceitaram a ordem de matar os sacerdotes do Senhor, “então Saul disse a Doegue: — Mate-os você! E Doegue os matou. Nesse dia ele matou oitenta e cinco sacerdotes de Deus” (1 Sm 22:18). E os militares nada fizeram para impedir a louca e injusta ordem do Rei ensandecido. “Saul tam-bém mandou matar todos os outros moradores de Nobe, a cidade dos sacerdotes: homens e mulheres, meninos e criancinhas, o gado, ju-mentos e ovelhas—todos foram mortos”. (1Sm 22:19).

O pecado segrega, machuca, mata... por isso Deus abomina tanto o pecado e tão intensa e urgentemente deseja a conversão do pecador.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home