09 novembro, 2009

BATISMO: uma “circuncisão” feita pelo Deus Trino (Ronan Boechat de Amorim)

Deus salva as pessoas do poder do pecado, do mal e da morte e as reúne como Igreja, para serem filhas de Deus e irmãs umas das outras, colocando cada um dos membros no Corpo (a Igreja), segundo a sua vontade (1Co 12:18).

O ato através do qual passamos a fazer parte do Corpo de Cristo (da Igreja) é o batismo, expressamente ordenado pelo Senhor Jesus. “Todo o que crê e for batizado será salvo” (Mc 16:16). “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo” (Mt 28:19).

O batismo no Novo Testamento e para a fé cristã substitui o rito da circuncisão ordenada por Deus a Abraão no Antigo Testamento. Deus diz a Abraão: “A circuncisão servirá como sinal da aliança que há entre mim e vocês. Quem não for circuncidado não poderá morar no meio de vocês, pois não respeitou a minha aliança.” (Gn 17: 11 e 14). Falando sobre o rito (sacramento) instituído pelo Senhor Jesus para que a pessoa faça parte da Igreja, o apóstolo Paulo nos diz: “Em Cristo, nós cristãos fomos circuncidados com uma circuncisão não feita por mãos humanas, mas com a circuncisão de Cristo, a qual consiste em despojar-se do corpo carnal. Com Cristo, nós fomos sepultados no batismo, e em Cristo também fomos ressuscitados mediante a fé no poder de Deus, que ressuscitou Cristo dos mortos” (Cl 2:11-12).

“O batismo cristão feito em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, que substitui a circuncisão, leva o cristão a participar da morte e ressurreição de Cristo, isto é, a passar da morte para a vida”, diz-nos a nota de rodapé da Bíblia Edição Pastoral referente ao texto de Cl 2:11-12. Ao passarmos pelo ato espiritual do batismo, Deus opera a morte do “velho homem” e da vida sem Cristo e a consequente ressurreição para uma nova vida em Jesus.

O batismo é um sinal visível de uma graça invisível, de uma operação divina, da criação de vínculos espirituais. É pelo batismo, portanto que somos enxertados em Cristo e no Corpo de Cristo; para sermos Igreja e permanecermos em Cristo. “Todo ramo que permanece em mim, eu permaneço nele, esse dá muito fruto, mas aquele que não dá fruto é cortado e lançado fora”, assegura-nos Jesus em Jo 15:5-6. É pelos frutos que somos conhecidos... (Mt 7:20).

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home