17 dezembro, 2006

Uma oração, enquanto espero o Natal

SENHOR, CUIDA DE NÓS
lisieux

Cuida, Senhor, das pobres criancinhas, sem lar , sem pais e sem país, abandonadas e esquecidas, magras e de olhos tristes; que não têm casa, comida, nem roupa pra lavar.
Cuida, Senhor, dos pobres, miseráveis, marginalizados, explorados, dos que nada têm e dos que nada pedem, porque não têm vez, nem voz; nem espaço, nem tempo.
Cuida, Senhor, dos cegos, dos paralíticos, dos surdos, dos mudos, dos que não têm como erguer os braços: nem empunhando armas, nem através de orações.
Cuida, Senhor, dos que sofrem injustiça, dos que são oprimidos, dos que se curvam diante da tirania e nem se sabem no direito de protestar, porque jamais lhes foi ensinado.
Cuida, Senhor, das feridas do corpo, advindas da falta de comida, dos maus tratos, da falta de terra, da falta de teto, de abrigo, da falta de cuidados... da falta de leis.
Cuida Senhor, dos que não têm pão, dos que não têm vinho, sinais visíveis da comunhão contigo; não porque não querem mas porque até este direito sagrado lhes foi tirado.
Cuida também, Senhor, dos que não têm religião, nem sonhos, nem fé e que ainda acham que as guerras que lhes tiram tudo, podem ser feitas em nome de Deus...
Cuida Senhor das feridas da alma, produzidas pelo braço que oprime, pelo dedo em riste, pela mão não estendida, pelo descaso, pela indiferença, pelo ódio, pelo desamor.
Cuida, Senhor, dos loucos, dos alienados, dos que não entendem o porquê do seu sofrimento e que ainda se acham devedores de alguém.
E, principalmente, Senhor, cuida dos que oprimem, dos que fazem as guerras, dos que são responsáveis pela legião de mortos-vivos, produzida pela sua insensatez, sua ganância, sua sede de poder.
Cuida, Senhor, da Tua obra: da Terra, planeta azul e lindo; do homem, coroa da Tua criação, mas eterno insatisfeito... e liberta-nos, ó Pai, do ódio pelo poder do Teu amor.
Cuida, Senhor, de MIM! Pra que eu não aceite NUNCA compactuar com a injustiça, com a opressão, com a guerra, com a morte; para que não me falte coragem nem vontade de erguer-me em favor dos Teus pequeninos...
Cuida, Senhor, da Tua Igreja, a fim de que ela continue a ser voz profética, sinal da Tua Justiça, no meio dessa geração perdida e incrédula...
Cuida, Senhor, de todos nós. Livra-nos do mal e dá-nos, hoje e para todo o sempre, a Tua PAZ!
Por Cristo, Teu Filho e Salvador Nosso.
Amém!

Pra.Terezinha de Lisieux
BH - 4ª Região Eclesiástica

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home