05 fevereiro, 2007

Falecimento de Milan Opocensky deixa a família reformada de luto

Por Manuel Quintero

GENEBRA, 2 de fevereiro (*ALC)- Causou profunda consternação à famíliareformada e nos círculos ecumênicos a morte em Praga, na quarta-feira, 31de janeiro, do teólogo checo Milan Opocensky, aos 75 anos de idade.

A Aliança Reformada Mundial (ARM) expressou "profundo sentimento detristeza" ao anunciar a morte de Opocensky, que foi secretário-geraldesse organismo entre 1989 e 2000.

Opocensky nasceu em 1931, em Hradec Kralove, a cerca de 100 km de Praga,numa família de teólogos. Seu pai era pastor na Igreja Evangélica dosIrmãos Checos, que tem suas origens na obra do reformador João Hus. A mãede Milan foi a primeira mulher que estudou teologia protestante naTchecoslováquia.

Ele foi ordenado pastor da Igreja Evangélica dos Irmãos Checos em1955 e completo seu doutorado em Teologia, em 1965, sob a influência dogrande pensador checo Josef Hromadka.

O teólogo reformado iniciou sua carreira ecumênica em 1958, na ConferênciaCristã pela Paz. Nos anos 60 do século passado, ele integrou a comissão dejuventude do Conselho Mundial de Igrejas.

Entre 1967 e 1973, Opocensky atuou como secretário europeu da FederaçãoUniversal de Movimentos Estudantis Cristãos (FUMEC). De regresso ao seupaís natal ele foi nomeado professor de ética social na FaculdadeProtestante de Teologia Comenius, em Praga.

Foi autor de vários livros, entre os quais destacam-se Cristãos eRevoluções (Genebra 1977) e Resistência e Revolução, publicado em Munichem 1982. Também escreveu artigos para revistas especializadas.

Em agosto de 1989, em Seul, o Conselho Geral da Aliança elegeu-osecretário-geral do organismo Pregando o sermão de encerramento do evento,Opocensky afirmou que a tarefa principal dos cristãos é "testemunhar oamor de Deus a nossos próximos, especialmente para aqueles que sãooprimidos". E adicionou: "Não podemos jamais legitimar nem submeter-noscega e incondicionalmente aos poderes deste mundo, porque Jesus Cristo é odesafio para qualquer sistema estabelecido".

Ao longo de seu mandato, Opocensky trabalhou infatigavelmente na promoçãodos diálogos e cooperação com outras famílias cristãs. Tambémimpulsionou decisivamente a luta pela justiça econômica e chegou acolocá-la no centro das preocupações da Aliança.

"É difícil apreciar onde estaria hoje a Aliança em seu compromisso com ajustiça econômica e ecológica sem o grande legado de Milan", declarou oreverendo Clifton Kirkpatrick, presidente da ARM, ao tomar conhecimento damorte do distinto ecumenista reformado checo.

--------------------------------------------------------------------------------
Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home