17 janeiro, 2007

Líderes religiosos assumem compromisso pela promoção da paz e da justiça

SANTA CRUZ DE LA SIERRA, 16 de janeiro (ALC) – O cardeal Julio Terrazas fez um chamado pela paz e conclamou as partes em litígio no país para que busquem pontos de encontro e acabem com o conflito. “Somos um povo que tem valores e estes se traduzem em razões claras, não em gritos ou enfrentamentos”, disse.

Terrazas participou, em representação do Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM), da reunião do Comitê Executivo do Conselho Latino-Americano e Caribenho de Líderes Religiosos da Conferência Mundial de Religiões pela Paz (WCRP), em Santa Cruz de la Sierra, dias 8 a 10 de janeiro.

Conflitos registrados em Cochabamba deixaram um saldo de mortos, feridos e ameaçaram a ordem política institucional da região. “Queremos fazer um pedido de coração e alma a todos os cochabambinos e aos bolivianos, para que prevaleça a racionalidade e voltemos, uma vez mais, a fazer de nossa pátria um lugar de encontro de paz e de justiça”, reforçou o cardeal.

Com o apoio do Serviço Mundial de Igrejas (CWS) e a consultoria do Centro Regional Ecumênico de Assessoria e Serviço (CREAS), a WCRP tratou do seu planejamento estratégico na região.

Além de Terrazas, que é o moderador do Comitê Executivo da WCRP, participaram do encontro o reverendo Julio Cesar Holguín, do Conselho Latino-Americano de Igrejas (CLAI), Oluwakemi Banks, da Conferência Caribenha de Igrejas (CCC), e o reverendo Samuel Olson, do Fórum Ibero-Americano de Diálogo Evangélico (FIDE).

Também compareceram a Santa Cruz de la Sierra o rabino Marcelo Polakoff, do Congresso Judeu Latino-Americano (CJL), Isa Amer, da Organização Islâmica para América Latina e o Caribe (OIPAL), Sofía Painiqueo, do Conselho Espiritual dos Povos Indígenas, os reverendos Kyoichi Sugino, Elias Szczytnicki e Valeria Gatti, de Religiões pela Paz, Humberto Shikiya e Horacio Mesones, do CREAS, e Víctor Bacarreza, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Foi apresentada ao Comitê Executivo a edição em espanhol da pasta de informação “Fé em ação: Trabalhando para os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio”, elaborada por Religiões pela Paz em parceria com a Campanha do Milênio, com o apoio de Lutheran World Relief.

Esta publicação tem como propósito ajudar os líderes religiosos e suas comunidades no exercício da advocacia para o cumprimento, em cada país, dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM).

As metas adotadas pelos 189 Estados membros das Nações Unidas na Cúpula do Milênio, em 2000, aspiram, até 2015, erradicar a pobreza extrema e a fome, alcançar a educação primária universal, promover a igualdade entre os gêneros e a autonomia das mulheres, reduzir a mortalidade infantil, melhorar a saúde materna, combater o HIV/AIDS, a malária e outras doenças, garantir a sustentabilidade do meio ambiente e fomentar a criação de uma associação mundial para o desenvolvimento.

Durante a apresentação do documento, que contou com a presença de lideranças religiosas locais de Santa Cruz de la Sierra, bem como dos meios de comunicação, Terrazas pediu o engajamento do povo boliviano para atingir os oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio que integram um plano conjunto para a construção de um planeta melhor.

“Precisamos revestir-nos de valores. Não podemos ficar olhando o que ocorre ao nosso lado. Há que fazer desaparecer a pobreza e a desigualdade. Os bolivianos precisam trabalhar juntos”, afirmou.

Os líderes religiosos chegaram à conclusão de que o trabalho deve ser coletivo, e no mesmo deve estar incluído a sociedade civil, as instituições de desenvolvimento, os políticos e as autoridades dos países do mundo.

---------------------------------------------------------------------------------
Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home