17 novembro, 2008

BATISMO PÓSTUMO DE JUDEUS

Sobreviventes do Holocausto disseram que não mais tentarão negociar com a igreja Mórmon sobre os batismos póstumos de judeus mortos nos campos de concentração nazistas, afirmando que a igreja repetidamente transgrediu um acordo de 13 anos proibindo esta prática.Ernest Michel, que é o presidente honorário da Reunião Americana dos Sobreviventes do Holocausto, disse que as conversas com os líderes da Igreja de Jesus Cristo dos Últimos Dias que foram mantidas na semana passada estão encerradas. "Nós não pedimos nem queremos o seu amor". Michel, cujos pais foram mortos em Auschwitz, disse numa declaração divulgada antes de uma apresentação à imprensa referente ao 70º aniversário da Kristallnacht cujos distúrbios nazistas incitavam contra os judeus: "Pedimos que nos respeitassem e ao nosso

judaísmo assim como respeitamos a sua religião", ele disse. "Pedimos que deixem em paz os nossos seis milhões de judeus, todos vítimas do Holocausto, eles sofreram o bastante". A igreja negou a acusação. O acordo de 1995 diz que a igreja não realizará batismos nem outros ritos para as vítimas do Holocausto, exceto nos casos muito raros dos que tem descendentes vivos e que são mórmons.O porta-voz da igreja, Mike Otterson, disse que a decisão de Michel de denunciar publicamente a igreja parece que ser um término unilateral das discussões. "Estas medidas pelo Sr. Michel em nome da Reunião Americana eram tão desnecessárias quanto infelizes e desmentem o respeito mútuo e valioso que temos tido nos últimos anos", Otterson afirmou num e-mail. Batismo póstumo por procuração é um rito sagrado que foi uma prática mórmon comum por mais de um século. A prática permite que mórmons fieis tenham os seus antepassados batizados, na igreja construída há 178 anos, e que eles acreditam que reúnem as famílias numa vida futura. Utilizando registros genealógicos, a igreja também batiza pessoas que morreram em qualquer parte do mundo e de religiões diferentes. Os mórmons agem como procuradores da pessoa que está sendo batizada e se imergem numa piscina batismal. Somente os judeus têm um acordo com a igreja limitando os que podem ser batizados, embora o acordo cubra somente as vítimas do Holocausto e não todas as pessoas judias. Os judeus se sentem particularmente ofendidos por batismos das vítimas do Holocausto porque foram assassinadas especificamente devido a sua religião. Em maio, o Vaticano mandou que as dioceses católicas do mundo inteiro não divulgassem os registros dos seus membros para os mórmons, a fim que os católicos não pudessem ser batizados.
______________________________
Silvio Ruiz Paradiso
44 8825.4596

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home